A questão discursiva nos Concursos Públicos: estudo de caso Deixar um comentário

Captura de Tela 2015-11-15 às 08.07.31A questão discursiva é um texto de natureza expositiva e informativa, cujos tema e subtema são indicados previamente e versam sobre a área de atuação a que o concurseiro está se candidatando.

Se se atentar à estrutura textual (presença de introdução, de desenvolvimento e de conclusão), o gênero que mais se aproxima da questão discursiva é a dissertação.

A introdução deve ser curta. O desenvolvimento e a conclusão devem seguir estritamente o que pede a questão. Em geral, três parágrafos são suficientes; no entanto, se houver subtemas, cada parágrafo do desenvolvimento deve contemplar o item especificado pela Organizadora.

Diferentemente, entretanto, da dissertação, na questão discursiva não há lugar para a opinião do candidato. Espera-se que ele construa um texto que vise a deixar claro para a banca o quanto ele conhece do tema. Para tanto, deve-se tomar a proposta de redação (comando da questão) como um roteiro e construir seu texto seguindo as instruções ali indicadas.

A prova discursiva tem dois objetivos bastante claros, a saber: avaliar o quanto o candidato conhece acerca do tema e medir suas habilidades em se expressar no padrão culto da língua. Sendo assim, ele deveria preparar-se em três etapas: a) estudar os itens referentes às matérias que gerarão as questões no cargo a que concorre; b) revisar a estrutura do texto de natureza dissertativa; c) fazer uma revisão dos mecanismos de organização temática (estratégias argumentativas de introdução, de desenvolvimento e de conclusão) e de organização formal (tanto o bom uso tanto dos elementos da escrita no padrão formal quanto dos mecanismos que ligam frases, orações e períodos: pronomes, conjunções e preposições).

As questões discursivas tratarão de temas relativos à área de atuação do candidato.

A internet pode ser uma boa aliada na preparação do candidato. É necessário, entretanto, senso crítico no uso das ferramentas digitais. O sensato seria o aluno baixar as provas anteriores escritas pela Organizadora e resolvê-las. Depois disso, evidentemente, seria bom fazer um estudo dirigido dos temas em que está com dificuldades, por meio de leitura e resumo/fichamento da teoria e da resolução de exercícios.

Aprovação requer dedicação, seriedade e compromisso. Especialistas em concurso público sugerem, no mínimo, duas horas de estudo por dia. Recomendam, ainda, que cada matéria deve ser revisada a cada 15 dias. Lembre-se de descansar 15 minutos para cada hora de estudo.

Matéria da revista Exame.com aponta alguns dos erros mais comuns na hora de estudar para concurso público. Dentre eles, destaco: falta de estratégia e de planejamento, nervosismo e ansiedade, ignorar a banca que vai escrever as provas do concurso, exagerar na maratona dos estudos, desconhecimento do edital e estudar na véspera do concurso.

Quanto à avaliação do texto, a tradição das organizadoras que pedem que o aluno construa questões discursivas é valorizar mais a exposição do tema e a organização do conteúdo programático proposto (no mínimo, 60% dos pontos); os 40% restantes referem-se aos aspectos gramaticais (observância de normas de pontuação, ortografia, concordância, regência, entre outros) e à estrutura temática e formal da resposta (construção do parágrafo, estrutura dos períodos, estratégias argumentativas, coerência e lógica na apresentação das ideias).

Por fim, destaco que, para além do que foi falado anteriormente, o candidato deveria selecionar, toda semana, dois ou três itens que poderão ser cobrados na sua questão discursiva e construir um texto, nos moldes vistos acima. Após a correção, seria interessante uma reescrita, a fim de buscar a adequação ao tema, à estrutura e ao padrão linguístico exigidos pela prova discursiva.

No mais, desejo a todos uma excelente preparação, muito treino, muito estudo e excelentes provas!

Neste arquivo, você encontra um estudo detalhado da questão discursiva. Para baixá-lo, basta fazer uma conta no Slideshare.net.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *